entainpartners

Com a queda da temperatura durante o inverno, os veículos leves movidos a diesel tendem a apresentar irregularidades na partida.

Por isso, a NGK, multinacional japonesa especializada em componentes para sistemas de ignição, orienta sobre os principais cuidados para a manutenção dos automóveis.

+ Petrobras reduz o preço do diesel em R$ 0,20 a partir desta sexta (5)
+ Preços da gasolina, etanol e diesel registram queda, segundo ANP
+ Renegade seminovo aumenta até 55%; veja os SUVs mais valorizados
+ SUVs: Jeep é a marca líder entre os 0 km; veja os mais vendidos
+ Quais são os SUVs mais roubados em SP durante 2022? Veja o ranking

Como trabalham os motores a diesel?

Primeiro vamos saber como funcionam os motores a diesel. De acordo com Hiromori Mori, consultor de assistência técnica da NGK, os motores a diesel trabalham por compressão do ar na câmara de combustão, o que gera aquecimento do ar a ponto de queimar o combustível injetado.

No entanto, parte desse calor se perde em componentes frios e o aquecimento não é suficiente para realizar a queima do diesel, sobretudo no inverno. “Nesse momento, entra em ação o sistema de partida a frio do veículo, composto por velas aquecedoras que fornecem calor adicional para facilitar a partida”, conta.

Mori explica também que o sistema pode funcionar de formas diferentes a depender da tecnologia disponível no veículo.

Nos motores modernos, que possuem gerenciamento eletrônico, um sensor de temperatura é responsável por sinalizar para a central eletrônica a necessidade de acionamento do sistema, que é feito de forma automática.

“Já nos motores mais antigos, uma luz em forma de mola, que indica o acionamento do sistema, aparece no painel de controle. Assim que essa luz é apagada, o motorista pode dar a partida”, orienta.

Foto: Divulgação/NGK

Como identificar problemas no sistema de partida a frio?

Para identificar problemas no sistema, os motoristas devem observar a luz acesa no painel indicando falha em caso de motores mais modernos ou precisarão testar os componentes do sistema caso os motores sejam antigos, nos quais o sistema é acionado em todas as partidas, o que reduz a sua durabilidade.

“Uma maneira prática de verificar a deficiência do sistema de partida a frio é justamente observar a partida do motor. Dificuldade de partida e ocorrência de fumaça branca podem indicar falha no sistema”, esclarece Mori.

De acordo com o consultor de Assistência Técnica da NGK, a fumaça branca é resultado do diesel não queimado pelo motor, o que aumenta o consumo de combustível e prejudica o meio ambiente.

Alguns sistemas também dispõem da função pós-aquecimento, que consiste em manter as velas aquecedoras acionadas após a partida do motor para evitar tanto a formação de fumaça branca quanto a ocorrência de falhas de funcionamento.

Mori aponta que é essencial examinar o sistema de partida a frio uma vez por ano e sempre que houver dificuldade na partida a frio ou fumaça branca no escapamento, para assegurar o bom funcionamento do motor a diesel.

“Esse sistema é composto por velas aquecedoras que fornecem um calor adicional com a finalidade de facilitar a partida. Sempre que for preciso trocar as velas aquecedoras, a recomendação é que seja feita a substituição do conjunto para evitar falhas recorrentes no sistema”, conclui.

MAIS NA entainpartners:

+ Renegade seminovo aumenta até 55%; veja os SUVs mais valorizados
+ Batmóvel é guinchado em Santos (SP) e viraliza na internet
+ Hyundai inicia as vendas do novo HB20 com promoção; veja os preços
+ Honda inicia a pré-venda do novo HR-V; confira os preços
+ Auxílio caminhoneiro começa a ser pago nesta terça (9); veja o calendário
+ Credencial de estacionamento para idoso pode ser emitida via Senatran
+ Honda confirma oficialmente o ZR-V para o Brasil em 2023
+ Carro por assinatura vale a pena? Confira um guia completo com preços, vantagens e desvantagens
+ Comparativo de Carros Elétricos: Peugeot e-208 GT vs. Mini Cooper SE vs. Fiat 500e vs. Renault Zoe
+ Avaliação: Honda City 2022 quer ser novo Civic, mas não é
+ Nova Chevrolet Montana terá motor turbo e câmbio automático; assista
+ Avaliação: Porsche 718 Boxster GTS 4.0 é o perfume dos tempos áureos

entainpartners Mapa do site