entainpartners

Atualmente, o câmbio automático faz parte da linha de muitos automóveis zero quilômetro comercializados no Brasil.

Apesar de promover menos consumo de combustível, a manutenção preventiva é um cuidado muitas vezes negligenciado pelo proprietário.

Entre os itens que garantem o perfeito funcionamento do sistema de transmissão está o filtro do câmbio automático, responsável por reter as partículas provenientes da fricção das peças móveis que compõem este sistema.

+ Chuva e alagamento: especialista ensina como dirigir nessas situações
+ Vendas de carros usados atingem quase 12 milhões em 2022
+ Pioneer lança três subwoofers, de 8, 10 e 12 polegadas; conheça
+ Continental lança a 7ª geração do pneu SportContact para esportivos

Dicas

De acordo com Plinio Fazol, gerente de Marketing e novos produtos da Tecfil, fabricante do produto, a recomendação é seguir o prazo de troca descrita no manual do veículo, bem como realizar a substituição do item sempre junto com a troca do óleo do sistema de transmissão.

“A troca no prazo correto evita a saturação, a baixa eficiência de circulação do óleo, impede a entrada de contaminantes no sistema de transmissão, que podem gerar a perda de rendimento e trepidação, e, em casos mais graves, evita o travamento da transmissão devido ao desgaste”, alerta Fazol.

O especialista também afirma que, ao contrário do óleo lubrificante do motor, cujo nível pode ser verificado por meio de uma vareta, o nível do óleo de câmbio nunca abaixa, e qualquer diferença é um indicativo de vazamento. Entre os sintomas de mau funcionamento que podem ser averiguados pelos motoristas estão: trancos, solavancos e patinação durante a troca de marchas.

A luz de alerta do painel é outro indicativo de que há problemas no conjunto. “Quando o nível do óleo cai, pode causar aquecimento excessivo do sistema”.

Ele acrescenta que é importante não deixar a situação chegar a uma manutenção corretiva devido aos altos custos. Entre os efeitos, estão a quebra de engrenagens por falta de lubrificação ou desgaste acentuado dos componentes móveis. “O prejuízo, em alguns casos, chega a ser tão grande que pode até inviabilizar o reparo”.

MAIS NA entainpartners:

+ IPVA 2023: calculadora mostra quanto você vai pagar no imposto; acesse
+ Prepare o bolso: IPVA vai ficar 10% mais caro em 2023, diz especialista
+ Produção de veículos em 2022 vai superar a do ano passado, diz Anfavea
+ Lei da cadeirinha: veja as novas regras para o transporte de crianças
+ Jeep faz recall de Renegade, Compass e Commander; veja os detalhes
+ IPVA PCD: Estado de SP estende prazo para pedidos de isenção
+ Chevrolet Montana: lote inicial da picape está esgotado
+ Fórmula 1 confirma 6 corridas sprint para 2023, incluindo o GP de SP
+ Avaliação: O que joga a favor e contra no Volkswagen Nivus
+ Carro por assinatura vale a pena? Confira um guia completo com preços, vantagens e desvantagens
+ Pioneer lança três subwoofers, de 8, 10 e 12 polegadas; conheça
+ Licenciamento em SP: pagamento para placa final 0 vence em dezembro
+ Veja qual é o significado dos códigos de erro nos painéis dos Chevrolet
+ MPF entra com ação contra a Jeep por 22 problemas no Compass
+ Preços de carros usados vão cair a curto prazo; entenda os motivos
+ Comparativo de Carros Elétricos: Peugeot e-208 GT vs. Mini Cooper SE vs. Fiat 500e vs. Renault Zoe
+ Avaliação: Hyundai Ioniq 5, um elétrico incrível, é verdadeira revolução coreana
+ SUVs mais vendidos: motivos pra comprar (e pra não comprar)

entainpartners Mapa do site